Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas sobre tumor maligno de células renais passam por atualização
Início do conteúdo da página

Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas sobre tumor maligno de células renais passam por atualização

  • Publicado: Quinta, 02 de Junho de 2022, 15h47
  • Última atualização em Quinta, 04 de Agosto de 2022, 11h30
  • Acessos: 723

Consulta pública está aberta e recebe contribuições até o dia 21 de junho

Está aberta a consulta pública sobre a proposta de atualização das Diretrizes Diagnósticas e Terapêuticas (DDT) de Carcinoma de Células Renais (CCR). O prazo para o envio de contribuições se encerra no dia 21 de junho. A demanda chegou à Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde (Conitec) depois da incorporação do cloridrato de pazopanibe e do malato de sunitinibe para carcinoma renal de células claras metastático, conforme o modelo da assistência oncológica no SUS.

O câncer de células renais ou de adenocarcinoma de células renais é o tipo mais comum de câncer de rim. A DDT orienta o tratamento medicamentoso e demais critérios para administração, diagnóstico e acompanhamento dos pacientes.

Clique aqui e participe!

O CCR é responsável por 5% e 3% de todas as doenças malignas em homens e mulheres, sendo assim, o sétimo câncer mais comum entre homens e o décimo câncer mais comum entre mulheres. Em 2018, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) do Ministério da Saúde estimou, em todo Brasil, 6.270 casos de câncer de rim, sendo 3.760 entre homens e 2.510 entre mulheres.

Leia aqui a proposta de texto da DDT de Carcinoma de Células Renais (CCR).

registrado em:
Fim do conteúdo da página